20th Jul 2008

  1. Sign in
    1. "Seu filho vale menos que um rato?"

      Ameaçado por extremistas, o pesquisador acusa os defensores dos animais de atrasar a medicina.
      O americano Michael Conn, de 59 anos, é um dos principais pesquisadores de remédios para câncer e infertilidade. Mas Conn tem medo de falar sobre suas experiências. Recusa até posar para fotos, por motivo de segurança pessoal. Ele diz que sua família já foi ameaçada por grupos extremistas de defensores dos animais. Tudo porque o instituto em que Conn trabalha usa cobaias em experiências.

      "Nos laboratórios americanos, os animais são bem tratados e
      vivem mais tempo do que se estivessem na vida selvagem"

      ÉPOCA - A existência de ativistas não foi importante para melhorar o tratamento dado aos animais?

      Conn - Os ativistas tentam ficar com esse mérito. Mas essa é apenas a natureza das coisas: com o tempo, nós aprendemos a fazer aprimoramentos. Nossas escolas e hospitais também melhoraram dramaticamente nas últimas décadas. Na verdade, os extremistas acabam nos custando um dinheiro que poderia ser usado para cuidar melhor dos animais. Libertam cobaias de laboratório, que não podem se cuidar sozinhas, apenas para morrerem ao ar livre. Isso não ajuda muito.

      ÉPOCA - O senhor já pensou em desistir da pesquisa por causa dessas ações?

      Conn - Não. Eu não sou o tipo de pessoa que desiste. Se permitirmos que esses extremistas vençam, os verdadeiros perdedores serão todos os que estão sofrendo com uma doença, seus familiares e amigos. No fim, a questão é uma só. Você acha que a vida de seu filho pode valer menos que a de um rato de laboratório?

      Entrevista na íntegra: http://www.agenciaaids.com.br/clipping/aids_20072008.htm#_Toc204304421

      ENVIEM E-MAILS EXPRESSANDO A DESAPROVAÇÃO POR ESSA MATÉRIA TENDENCIOSA E ESPECISTA: [email protected]
      ______________________
      Achei um grande absurdo o modo tendencioso com que o tema foi tratado, visando apenas um lado da história. Afinal quem são esses "extremistas"? Por que generalizar como se todos os ativistas fossem terroristas, sendo que a verdade é outra, já que protestos contra vivissecção são quase que em sua totalidade pacíficos, especialmente aqui no Brasil. Não seriam "extremistas" os tais cientistas que não se rendem de forma alguma às novas tecnologias e ao avanço da ciência? Que preferem continuar com a tortura de animais, por mais que isso seja irrelevante para a saúde humana? Avaliemos desta forma, esses cientistas já puderam curar ratos com câncer, com AIDS e até fazê-los voltar a andar depois de danos na medula espinhal... mas por que ainda não estamos vendo animais humanos levantando de suas cadeiras de rodas?

      A questão não é quem tem mais valor, um rato de laboratório ou um ser humano, pois não se justifica aprisionar, torturar, causar dor e sofrimento, e privar seres sencientes de suas próprias vontades e vidas.

      Acima de tudo considero desprezível afirmar que animais vivem mais em laboratórios do que em suas vidas selvagens, pois afinal, o que qualquer ser gostaria de ter para si, sua vida natural, em seu habitat, com outros da mesma espécie para socializar mesmo que por curto período de tempo ou uma longa vida cheia de dor e sofrimento, dentro do ambiente frio de um laboratório?! Creio que uma resposta à esta pergunta não seja necessária.

      PROTESTEM!!

More from cruelty__free

  1. 10cruelty__free
  2. 22cruelty__free
  3. 22cruelty__free
  4. 21cruelty__free
  5. 31cruelty__free
  6. 30cruelty__free
  7. 23cruelty__free
  8. 18cruelty__free
  9. 16cruelty__free
  10. 10cruelty__free
  11. 28cruelty__free
  12. 27cruelty__free
  13. 16cruelty__free
  14. 15cruelty__free
  15. 12cruelty__free
  16. 30cruelty__free
  17. 27cruelty__free
  18. 24cruelty__free
  19. 24cruelty__free
  20. 23cruelty__free
  21. 22cruelty__free
  22. 21cruelty__free
  23. 29cruelty__free