30th Jun 2009

  1. Sign in
    1. São 5 horas da manhã...
      Seu Zé Altivo e dona Nadir acordam pra trabalhar.
      Nadir fica em casa esquenta os pães de queijo que assava e guardava no frezzer para conservar, fazia uma boa garrafada de café, punha na mesa doce de leite, geleia natural de amoras, frutas, biscoitos, e pedaços de rapadura para começar o dia bem.
      Altivo coloca a blusa de lã, suas galochas brancas,abre a porta e ve o mundo, e vê o estampado por entre as sombras de uma mangueira e um bananal.
      - O que tem por tráz?
      Tem um corrego que corta a divisa com seu visinho, tem pé mandioca, manga, mexerica, amora, galinha da angola, o Lipe que sempre acompanha nas roças e no apartar das vacas.
      Descendo o trilho de terra entre o pomar, logo depois da sede você avista um pé de carambola, outro de acerola e uma porteira que leva seus olhos pra frente de uma serra com uma gigante pedra branca...
      Uma Ponta da serra que some pelo horizonte.
      Descendo mais, antes de chegar no curral tem um chiqueiro, uma horta e uma maquina de garapa.
      Anos e anos repeti essa visão das 5 horas da manhã e passar do tempo, com a vida terminando, eles decidem deixar a fazenda para os filhos, o lugar de tantas felicidades, e amizades na hora da visita, aquela fazenda que eles tanto lutaram pra construir, pé por pé, morreu tudo nas mãos de alguém que desconheço.
      O que sobrou pra hoje?
      Nadir e Altivo fora morar em outra roça onde nada tinha, apenas um capim de areia até o horizonte.
      Nadir morrera de enfarto.
      Altivo de desamor.

More from kehru

  1. 25kehru
  2. 23kehru
  3. 10kehru
  4. 19kehru
  5. 12kehru
  6. 31kehru
  7. 21kehru
  8. 13kehru
  9. 8kehru
  10. 6kehru
  11. 4kehru
  12. 28kehru
  13. 22kehru
  14. 16kehru
  15. 15kehru
  16. 12kehru
  17. 10kehru
  18. 8kehru
  19. 5kehru
  20. 28kehru
  21. 11kehru