21st May 2008

  1. Sign in
    1. “- Quando descobri que para conversar com o anjo bastava a canalização, perdi o interesse. Não era mais um desafio, era algo que já conhecia bem. Então notei que meu caminho na magia estava prestes a acabar; o Desconhecido estava ficando familiar demais para mim.
      Chris estava surpresa com a confissão, feita num lugar público, diante de pessoas que nunca tinha visto.
      - Para continuar neste caminho, preciso de algo maior – concluiu ele. – Preciso de montanhas cada vez mais altas.
      A Valquíria ficou um momento sem dizer nada. Também ela estava surpresa com a conversa do estrangeiro.
      - Se eu lhe ensinar como ver um anjo, o desejo de buscar montanhas cada vez mais altas pode desaparecer – disse, afinal. E isto nem sempre é bom.
      - Não, nunca vai desaparecer. O que vai sumir é essa idéia de que as montanhas conquistadas são baixas demais. Vou manter aceso meu amor por aquilo que consegui. Era o que meu mestre estava tentando me dizer.
      A Valquíria estendeu a mão para Paulo.
      - Meu nome é M. – disse ela.
      - Meu nome é S. – respondeu Paulo.
      Chirs levou um susto. Paulo havia dado seu nome mágico - Poucas, pouquíssimas pessoas conheciam este segredo, já que a única maneira de se causar certo mal a um mago é usando seu nome mágico. Por isso, só quem fosse de absoluta confiança poderia saber.
      Paulo acabara de encontrar aquela mulher. Não podia confiar nela.
      - Entretanto pode me chamar de Vahalla – disse a ruiva.
      “Lembra o nome do paraíso viking”, pensou Paulo, enquanto lhe dava o nome de batismo.
      A ruiva pareceu relaxar um pouco. Pela primeira vez olhou para Chris, sentada na mesa.
      - Para ver um anjo são necessárias três coisas: - continuou a ruiva, voltando a olhar Paulo, como se Cris não existisse. E além dessas três coisas é preciso ter coragem.
      “Coragem de mulher, a verdadeira coragem. Não a coragem de homem.”
      Paulo fingiu não dar importância.
      - Estaremos perto de Tucson amanh㠖 disse Vahalla. – Venha nos encontrar ao meio dia, se o seu anel for verdadeiro.
      Paulo foi até o carro, trouxe o mapa, e Vahalla mostrou o lugar exato do encontro. O chinês colocou os ovos e o bacon na mesa, e uma das Valquírias avisou a ruiva que seu café da manhã estava esfriando. Ela voltou para seu lugar no balcão, pedindo ao chinês para ligar de novo o rádio.
      - Quais são as três condições para se conversar com um anjo?- perguntou ele, quando ela ia saindo.
      - Romper um acordo. Aceitar um perdão. E fazer uma aposta – respondeu Vahalla."









      http://www.youtube.com/watch?v=RDBpJOIuQ30&feature=related







      pic by antosratz

More from moncoeur

  1. 3moncoeur
  2. 17moncoeur
  3. 14moncoeur
  4. 6moncoeur
  5. 19moncoeur
  6. 22moncoeur
  7. 17moncoeur
  8. 9moncoeur
  9. 7moncoeur
  10. 6moncoeur
  11. 1moncoeur
  12. 24moncoeur
  13. 20moncoeur
  14. 19moncoeur
  15. 15moncoeur
  16. 14moncoeur
  17. 13moncoeur
  18. 12moncoeur
  19. 11moncoeur
  20. 9moncoeur
  21. 8moncoeur
  22. 7moncoeur
  23. 6moncoeur