14th May 2005

  1. Sign in
    1. SAUDAÇÕES ALVIRRUBRAS


      O Náutico deu mais um vexame no Campeonato Brasileiro da Série B, ao perder para o Santa Cruz pelo placar de 3x1, nesta tarde de sábado, 14/05, e ainda continua na zona de rebaixamento.
      Tudo parecia bem, como no ano passado, quando o Náutico havia estreado os novos uniformes justamente contra o Santa Cruz, no Arruda, pelo campeonato brasileiro e obteve sucesso, ao vencer os corais por 1x0. Logo aos 6 minutos de jogo Kuki abriu o placar e tudo levava a crer que o jogo terminaria com uma vitória, aquela que colocaria o Náutico entre os oito primeiros colocados, mas não foi o que aconteceu.

      O Jogo

      O Náutico começou com mais volume de jogo, mas foi o Santa Cruz que chegou com perigo ao ataque e logo aos 2 minutos, Piá encontrou Carlinhos Bala livre de marcação, o atacante avançou com velocidade e chutou em cima de Nilson.
      O Timbu respondeu em seguida, com o belo lançamento de Wilson Surubim para Kuki. O baixinho chutou cruzado, rasteiro, no canto direito do goleiro Cléber, que nada pode fazer. Náutico 1, Santa Cruz 0.
      Mas depois do gol alvirrubro, quem diria, foram os corais que cresceram na partida, com o Náutico aproveitando os contra-ataques com Kuki. Em um ataque relâmpago, Lindomar, que fazia sua estréia, tocou para Kuki, e ele de primeira ligou a Aldrovani, o atacante não chegou a tempo e desperdiçou a oportunidade.
      O jogo estava equilibrado, mas as equipes se comportavam de maneira diferente em campo, o Náutico explorando os contra-ataques, e o santa Cruz, mesmo sem muita objetividade, tinha mais posse da bola.
      Em outra investida do Náutico, o lateral direito Júnior Sertânia, fingiu que ia cruzar e chutou direto, o goleiro Cléber teve que se esticar para evitar o segundo gol Timbu, colocando para escanteio.
      Aos 29 minutos, o Santa Cruz teve oportunidade de empatar o jogo numa cobrança de falta, que Andrade chutou e Nilson catou firme. O Náutico abusou de fazer faltas na entrada da área, e o arbitro abusou de marca-las, ainda bem que o tricolor não soube aproveitar. Apenas numa delas, quase acertaram com Carlinhos Bala mandando na trave do goleiro Nilson.
      Numa jogada muito parecida com a do gol alvirrubro, Tuca lançou a Kuki que chutou prensado na zaga tricolor. Momentos depois o próprio atacante roubou a bola na entrada da área e tocou para Aldrovani carimbar novamente a defesa coral, no rebote Júnior Sertânia colocou por cima do gol de Cléber.
      Aos 42 minutos, o Náutico desperdiçou a sua melhor chance. Aldivan tabelou com Kuki e fez o cruzamento para Aldrovani, que de cabeça colocou a direita do gol de Cléber.

      No segundo tempo o treinador do Santa, Givanildo Oliveira, fez uma substituição que mudou a história do Clássico. Rozembrik no lugar de Zada.
      E assim como o Náutico no primeiro tempo, no segundo foi a vez do Santa Cruz também marcar aos seis minutos. E, claro que não poderia ter sido de outra maneira, senão através de bola parada. Rozembrik cobrou bem a falta e o zagueiro Valença se antecipou a Batata, subiu mais que todo mundo para empatar o Clássico das emoções. Náutico 1, Santa Cruz 1.
      O Náutico sentiu o gol e passou a mostrar uma certa apatia em campo. O Santa Cruz aproveitou este momento da equipe Timbu para virar o placar aos 15 minutos. Rozembrik mais uma vez fez boa jogada na área alvirrubra e cruzou rasteiro para Carlinhos só escorar. Náutico 1, Santa Cruz 2.
      Atrás do placar, o treinador Roberto Cavalo teve que arriscar e trocou o volante Luciano pelo meia Aílton e Lindomar por Romualdo, mais um atacante que fazia a sua estréia.
      E aos 21 minutos Aílton arrancou pelo meio e chutou forte na entrada da área coral, o goleiro Cléber defendeu sem nenhum problema. Pouco tempo depois Romualdo fez boa jogada pela direita e cruzou para Aldrovani, o atacante cabeçeou por cima do gol tricolor.
      O Santa Cruz mais entrosado e em vantagem no placar administrava o resultado. Mas num contra-ataque Carlinhos Bala foi lançado nas costas de Júnior Sertânia, avançou em velocidade e chutou forte para ampliar o placar. Náutico 1, Santa Cruz 3.
      O Náutico continuava apático em campo, sem criatividade, até que num lance esporádico Júnior Sertânia cruzou para Kuki, e ele de cabeça obrigou Cléber a se esticar e colocar para escanteio.
      No final do jogo Romualdo recebeu um cartão amarelo por uma falta cometida, reclamou do árbitro Cláudio Mercante e tomou o vermelho. E o jogo terminou assim, com o Santa Cruz vencendo o futebol medonho apresentado pela equipe alvirrubra, por 3 x 1.

      FICHA DO JOGO:

      NÁUTICO
      Nílson, Júnior Sertânia, Tuca, Batata e Aldivan, Odvan, Cleisson, Wílson Surubim e Lindomar (Romualdo), Aldrovani e Kuki. Técnico: Roberto Cavalo

      Estádio: Aflitos
      Arbitragem: Cláudio Mercante. Assistentes: Luciano Cruz e Pedro Wanderlei
      Público: 11.854
      Renda: R$ 97.638

      HEXA É LUXO, CAMPEÃ DO CENTENÁRIO TAMBÉM!

      NÁUTICO ATÉ MORRER!

More from nautico

  1. 29nautico
  2. 5nautico
  3. 19nautico
  4. 21nautico
  5. 13nautico
  6. 16nautico
  7. 9nautico
  8. 15nautico
  9. 23nautico
  10. 2nautico
  11. 17nautico
  12. 10nautico
  13. 12nautico
  14. 11nautico
  15. 9nautico
  16. 8nautico
  17. 6nautico
  18. 5nautico
  19. 4nautico
  20. 2nautico
  21. 22nautico
  22. 21nautico
  23. 19nautico