10th Jul 2007

  1. Sign in
    1. Toquinho e MPB-4...

      Ambos comemorando 40 anos de carreira, não podia ser diferente. Foi um show para a vida toda, técnica e inteligência de Toquinho com a variação de voz genial do MPB4 que da uma graça a mais a qualquer canção, com clima descontraído, com muito bate-papo entre algumas músicas, histórias de “Tonzinho”, Chico, Vinícius, Baden, entre outros.

      20h30, o quarteto formado pelos músicos Magro Waghabi, Aquiles, Miltinho com violão, Dalmo Medeiros entra no palco, o público vai ao delírio, músicas do dvd – 40 anos de MPB-4 são tocadas. Assim que acabada uma seqüência de cinco músicas, histórias são recordadas e músicas são tocas para refrescar a memória, é claro. Clássicos como “Chega de Saudade” foram tocados. 21h, Miltinho simula estar tocando seu violão, apenas faz as posições, porém sua mão direita, a da pulsação, a da pegada, estava parada, mas ouvia-se a introdução de Tarde em Itapuã tocada com estilo, alguns mais próximos à música perceberam que só podia ser um dos gênios, ainda vivo, o homem que outrora fizera parcerias com nomes como Chico, Jorge Ben, Djavan, Tom, Miucha, Quarteto em Cy e Vinícius de Moraes, isso mesmo, o mestre Toquinho, que com seu violão entrou em cena, colocou o Canecão abaixo e de lá só saiu após o último acorde em Dm#º/13.

      Após tocar a bela canção referente a uma linda praia baiana, tocou “...ela vem toda de branco, molhada e despenteada...”, para muitos foi uma surpresa saber que essa era mais uma música com participação do mestre. Após a entrada triunfal e a diminuição da euforia, rolou muito bate-papo, Toquinho parecia não se cansar de contar as histórias envolvendo Chico, Tom, Vinícius principalmente, sobre Whisky foram umas quatro ou cinco. O clima rapidamente voltou a ficar descontraído, como se a platéia estivesse dividindo o palco com os artistas. Baden foi lembrado e citado como o melhor violonista que esse Brasil já teve, e logo em seguida como não podia faltar para ilustrar com perfeição, Toquinho puxou Berimbau de uma forma impressionante, tocou de uma forma inacreditável, parecia que o violão tinha, por toque de mágica, virado mesmo um berimbau.

      Depois disso, MPB4 saiu de cena para tomar uma água, Toquinho desligou o microfone de voz, aumentou o volume do que estava direcionado ao seu violão e “mandou bala”. Fez uma apresentação clássica de música Erudita com toque de popular, com a pegada de samba ao fundo, algo impressionante, provando de uma vez por todas ser um músico diferenciado.

      O quarteto volta ao palco e os cinco fizeram um bloco só com as canções infantis, fizeram questão de frisar que a criança não pode ser menosprezada, e que coisas de qualidades devem ser feitas a elas, e que “todos nós” não podemos deixar apagar a criança interior. Músicas infantis que obviamente alegraram bebês, crianças, pré-adolescentes, adolescentes, recém-adultos, adultos, quarentões, velhos, idosos e com certeza pessoas que já se foram e com certeza estavam presentes no recinto. Falando em pessoas que já se foram, Toquinho e MPB4 passaram imediatamente para o bloco das canções de Vinícius. Para muitos, o apse do show, muitas pessoas levantaram-se para sambar, a casa noturna era só festa. Clássicos como “Regra 3”, “Para Viver um Grande Amor”, “Como Dizia o Poeta”, “Testamento”, “Morena Flor”, “Eu Sei Que Vou Te Amar” foram tocados.

      O fim do show foi marcado por momentos antológicos na nossa história. “Samba Para Vinícius” foi tocada de forma emocionante, uma homenagem para o poeta e diploma, ainda por cima “o branco mais preto do Brasil”. Para fechar MPB4 e Toquinho tocaram Roda Vida relembrando o festival de 65, no início do Regime Militar, quando Chico e o quarteto levaram o público ao delírio coma canção.

      Para ilustrar bem a emoção, principalmente para os que viveram a Ditadura, do fim do show, vai o link que contém o festival de 65.

      http://www.youtube.com/watch?v=Mll8uwTgFVw

      --------------------------------------------------------
      Beijão do Pereirão no Coração de todos.

      obs: Para ser perfeito, só faltou a presença de todos.

More from sasferas

  1. 15sasferas
  2. 7sasferas
  3. 1sasferas
  4. 2sasferas
  5. 6sasferas
  6. 20sasferas
  7. 17sasferas
  8. 8sasferas
  9. 7sasferas
  10. 27sasferas
  11. 14sasferas
  12. 12sasferas
  13. 3sasferas
  14. 30sasferas